Saturday, June 2, 2012

Os tempos não estão para aventuras.

Perante a situação catastrófica das finanças públicas e a crise da banca, o investidor/aforrador deve protelar estratégias de investimento, e previligiar a preservação do seu capital.
Dito de outra forma, a estratégia actual passa por garantir que não se perde o que se tem.
E para isso há que ter cautela e estar ciente que tempos maus, muito maus, se avizinham.Tudo o que até há alguns tenpos tomámos por garantido vai ser posto em causa; o Estado paga sempre, os investimentos em dívida pública têm risco nulo, e por aí fora. Se a Grécia reestrutura a sua dívida, abre-se a caixa dos medos, e os acontecimentos precipitar-se-ão a uma velocidade alucinante , que não dará tempo para os aforradores reagirem. Consultem o site do FGD e do SII...
O Director do Banco mundial (que entende certamente mais disto do que eu), acaba de dizer que o Mundo está a um passo de uma grave crise global.

No comments:

Post a Comment